Banco de Dados

Encontra-se aqui a descrição de alguns materias sistematizados na forma de banco de dados pelas pesquisas desenvolvidas no EDUCAS. Constitui subsídio importante ao desenvolvimento da historiografia, sobretudo local, ao sistematizar um conjunto de informações até então dispersas e de difícil acesso, oportunizando aos alunos da graduação e pós-graduação, especialmente para os interessados em desenvolver estudos pós-graduados em Educação e novas perspectivas de investigação.
Por ocasião do desenvolvimento da pesquisa Profissão professor: políticas e memórias organizamos os seguintes bancos:
* Jornal O Lavrador: esta publicação,cuja circulação iniciou em 1934,aborda assuntos ligados à vida do homem do campo e as diferentes atividades pedagógicas realizadas na Escola Normal Rural de Juazeiro do Norte. Produzido por alunos e docentes da Escola, O Lavrador constituía veículo de disseminação da ideologia nacional desenvolvimentista e dos pressupostos do Ruralismo Pedagógico mediante a exaltação do homem do campo (o lavrador) como a “célula base da riqueza” e do progresso do Brasil. Ao todo foram localizados 112 exemplares do jornal O Lavrador, distribuídos de maneira irregular entre as décadas de 1930 e 1970. Observou-se que existem lacunas na seqüência de impressão dos jornais, principalmente nas últimas décadas. Os exemplares originais do Jornal O Lavrador foram disponibilizados para a reprodução pelo prof. Dr. Antonio Renato Soares de Casimiro, contribuição decisiva para a execução da pesquisa sobre o cotidiano e as práticas de formação de docentes ruralistas implementadas pela primeira Escola Normal Rural do Brasil.
* Escola Normal Rural de Juazeiro do Norte - cenas do cotidiano: condensa informações sobre momentos que marcaram o dia-a-dia da Escola Normal Rural de Juazeiro do Norte, instituição de formação docente para o meio rural destacada na historiografia educacional como pioneira no País. Este material contém 48 imagens scanneadas durante trabalho de campo realizado no município cearense de Juazeiro do Norte em 2005. As fotos foram cedidas por Maria Assunção Gonçalves, egressa da 2ª turma de normalistas dessa instituição de formação. As fotografias retratam o cotidiano deste estabelecimento no preparo de docentes para o meio rural, artefato que traz aspectos novos e esclarecedores sobre as práticas pedagógicas implantadas pela Escola. As fotografias foram legendadas a fim de identificar os fatos que marcaram o cotidiano desta instituição.
* Alunos e professores da Escola Normal Rural de Juazeiro do Norte: traz 10 entrevistas com egressos e docentes da ENRJN. Os relatos, coletados entre 2005 e 2007, permitem compreender acontecimentos que marcaram o dia-a-dia desta instituição de formação docente. O Quadro revela o nome e a idade dos entrevistados, bem como a situação que atuou na Escola.
Quadro – Alunos e Professores da ENRJN Entrevistados
Entrevistado (a)
Idade
Situação em que atuou na ENRJN
Maria Assunção Gonçalves
89 anos
Aluna e professora
Mons. Murilo de Sá Barreto (In memorian)
75 anos
Professor
Joaquina Gonçalves de Santana
82 anos
Aluna e professora
Marlene Rodrigues de Melo Alves
73 anos
Aluna
Maria Aila de Almeida
87 anos
Aluna
Emília Mendes Bezerra Monteiro
59 anos
Aluna
Francisca Djalma Brito
53 anos
Aluna
Iracema Gonçalves Magalhães
89 anos
Aluna e professora
Maria Venúsia Cabral Barros
87 anos
Aluna
Nerci Matos
90 anos
Aluna
* Anais da Semana Ruralista de Juazeiro (1935):  evento resultante da iniciativa da Sociedade dos Amigos de Alberto Torres, associação comprometida com a tarefa de difundir a supremacia da vida no campo.A semana ruralista foi instalada no dia 22 de junho de 1935 e seu acontecimento foi registrado através da publicação em anais no ano de 1938. O propósito desse empreendimento foi possibilitar discussões e palestras sobre os assuntos pertinentes a vida do homem do campo. A semana ruralista de Juazeiro do Norte foi considerada pela sociedade da época, segundo a “Gazeta Rural” de Recife, como… o primeiro passo para o maior desenvolvimento da agricultura e pecuária do Ceará (Anais da Semana Ruralista, 1935). Os Anais da Semana Ruralista de Juazeiro são compostos de 12 palestras e anexos (telegramas, decretos, relatórios, entre outros). O exemplar original dos Anais da Semana Ruralista de Juazeiro (1935) foi disponibilizado para a reprodução pelo prof. Dr. Antonio Renato Soares de Casimiro, contribuição decisiva para a execução da pesquisa sobre o cotidiano e as práticas de formação de docentes ruralistas implementadas pela primeira Escola Normal Rural do Brasil.
* Trajetórias Profissionais de Educadores cearenses: reúne os relatos de um grupo de professores cearenses que viveram o magistério entre os anos de 1930 a 1964, com foco em suas trajetórias profissionais.São eles: Antonieta Calls de Oliveira,Iracema Oliveira Santos, Nildes Alencar Lima, Jorgelito Calls de Oliveira, Rosa Maria Ferreira da Fonseca, Edgar Linhares Lima e Maria Helena Silva.A escolha desses docentes considerou dois critérios: ter ocupado cargo público na área educacional e ter ocupado a docência em cursos de formação de professores em instituições públicas. A história de vida temática, aporte metodológico que subsidiou a coleta dos sete relatos registrados nesse Banco de Dados, permitiu explicitar a subjetividade de partícipes importantes no delinear da história da educação cearense. Ao mesmo tempo, possibilitou a compreensão de políticas educacionais vivenciadas pelos professores no momento histórico investigado e a relação existente entre tais políticas e a prática pedagógica docente.
Esses bancos podem podem ser acessado clicando no menu ao lado.